Campo Mourão terá apoio do programa de Vocações Regionais Sustentáveis
Lançado no último dia 16, o VRS tem como objetivo incentivar a produção local e abrir mercado aos produtos paranaenses. Em Campo Mourão, no Centro-Oeste, o apoio será na área de tecnologia para produção de eletrodomésticos e produtos hospitalares.

O município de Campo Mourão, no Centro-Oeste do Paraná, terá o apoio do Programa de Vocações Regionais Sustentáveis (VRS), do Governo do Estado. O VRS foi lançado nesta semana como alternativa para a retomada econômica pós-pandemia da Covid-19. Inspirado em experiências já implantadas na Alemanha e no Japão, o programa tem como objetivo incentivar as cadeias de valor e abrir mercados a produtos típicos paranaenses, produzidos de forma sustentável e de maneira tradicional, especialmente no ramo da alimentação e seus derivados, produzidos de forma sustentável e de maneira tradicional.

No município, o VRS foca a tecnologia, que foi identificada como potencial sustentável na região. A proposta, feita pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico de Campo Mourão (Codecam), é produzir eletromédicos e produtos hospitalares, como aparelhos de raio-x e de hemodiálise. A Invest Paraná, agência do governo estadual responsável por prospectar investimentos e oportunidades para o Estado, fornecerá apoio para desenvolvimento dos produtos e para inseri-los nos mercados nacional e internacional, dentro do programa VRS.

Confira a notícia completa aqui.


Programa vai incentivar as vocações regionais sustentáveis do Paraná
Lançado nesta segunda-feira (16) pelo vice-governador Darci Piana,  o Programa de Apoio às Vocações Regionais Sustentáveis (VRS) tem o objetivo de agregar valor e abrir mercados a produtos típicos paranaenses, produzidos de forma sustentável e de maneira tradicional. Piloto será desenvolvido em três municípios do Litoral e em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba.